Pesquisar neste blog

 


ARQUIVOS

Agosto 2012

Março 2008

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004


POSTS RECENTES

Cancro - Português ajuda...

Ferraris Falsos

O Português que foi admit...

O MEL E A CANELA

Último dia de trabalho do...

ANEDOTAS

Enganos

Funcionária da TAP

Coisas de Psicólogo

Para rir um pouco..


ÚLT. COMENTÁRIOS

Para quando?
gostaria de saber as medidas certas para se tomar ...
Achei uma gracinha todos estss comentários. Realme...
amei!!!!!!!!!!!!!!kkkkkk quem fala o que quer... e...
Carissímos senhores,já não posso pedir desculpas p...


POSTS MAIS COMENTADOS

51 comentários
6 comentários
5 comentários
4 comentários

  • A Bordo
  • Abrupto
  • Acanto
  • Adufe
  • Alfacinha e Alentejana (Esquilazul)
  • Almocreve das Petas
  • A minha Matilde
  • A Montanha Mágica
  • Amorizade
  • Analiticamente Incorrecto *
  • Apatia
  • A Pileca * *
  • Arte e Manhas
  • A Origem das Espécies
  • Asul * *

  • Bem Informado
  • Blogopédia *
  • Blogue de Esquerda II
  • Blogo Existo
  • Blogo Social *
  • Blogo no Sapo
  • Bomba Inteligente

  • Cibertúlia
  • Cientista Maluca
  • Citador
  • Classe Média
  • Clube das Mulheres *
  • Crónicas da Terra
  • Crítico Musical *

  • Depois da Noite * *
  • Desabafos de um médico
  • Doce da Avozinha * *

  • Enciclopédico * *
  • Exacto

  • Formiguinha Atómica
  • Fumaças

  • Garfiar *
  • Grilinha
  • Guia Sexual

  • Heiligenschein *
  • Homem A Dias

  • It takes two to tango *

  • Janela para o Rio
  • João Pereira Coutinho
  • Jóias da Coroa
  • Josi *

  • Kynas

  • Lugar Efémero

  • Malandra *
  • Marretas
  • Médico Explica
  • Memória Inventada
  • Miniscente
  • Mosketeros Insólitos
  • Mulher dos 50 aos 60
  • Mundo da Lua * *

  • No Quinto dos Impérios

  • O Blog da Nexinha
  • O Blog da Papoila
  • O Blog da Treta
  • O Cafajeste
  • Odisseia D'um Motard *
  • O Melhor Anjo
  • O Meu Diário
  • O Projecto
  • Origem do Amor
  • O Vizinho

  • Palavras em Férias *
  • Pandora's Box
  • Pequenos Deuses
  • Portal das Curiosidades
  • Portocarago * *
  • Prazer Inculto
  • Preceitos *
  • Prima Desblog

  • Querido Leitor
  • Quezia

  • Reflexos de Azul
  • Rua da Judiaria

  • Santos Passos * *
  • Sobre Tudo
  • Síndrome de sjogren
  • Sorrisos de misericórdia *
  • Socioblogue

  • Terras do Nunca
  • The Amazing Trout Blog
  • Tradução Simultânea
  • Tua Prima
  • Tucano Azul *
  • Tudo de mim *

  • Um Blog Sobre Kleist
  • Universos Críticos

  • Viagem *

  • Coloque o meu selo no seu Blog
    Click no selo p/ copiar
    primeiro blog



    VISITAS










    Entre, Dê uma olhadela !

    Blog sobre o Sindrome de Sjogren
    Click for Lisbon, Portugal Forecast

    blogs SAPO
    O primeiro Blog de Ferreira Santos


                                                                   
    Se não visualizar bem os acentos, actualize a página !!

    Utilidades
  • O que é um blog?
  • Onde criar um blog?
  • Blogo no Sapo
  • Weblogs no Sapo
  • Divulgação
  • Ferramentas úteis
  • Fotolog no Mundo
  • B-Log
  • Jornalblog
  • Velocidade ADSL
  • Directório de Blogs


  • Interactivos
  • Flowgo
  • Smiley central
  • Ease-Cards
  • Friendship
  • Cartões Virtuais


  • Janelas blogosfera
  • Weblog pt
  • Blogs do Sapo
  • PTBloggers
  • Blogs em pt
  • Metablogue
  • Fórum Ptweblogs
  • Piores Blogs
  • Conversas de Café
  • Blog Clipping
  • Blogger
  • Blogolista
  • Bloco-Notas
  • Jornal colectivo
  • Simplesnet


  • Motor de Busca
  • Vários
    Audio - Mid
    Ouça música enquanto navega no Primeiro blog. Faça Alt-Tab para navegar entre páginas

    Notícias
  • Última hora
  • Notícias Google
  • Visão
  • TSF
  • Record


  • TVs
  • Jornal do aniversário
  •   

         


    ARTIGOS

    Sexta-feira, 28 de Outubro de 2005

    Texto de 1896

    É impressionante como nada, ou quase nada muda. Por isso continuamos, cada vez mais, na cauda da Europa. Para leitura... e reflexão 1896?

    " Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas; um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai; um povo, enfim, que eu adoro, porque sofre e é bom, e guarda ainda na noite da sua inconsciência como que um lampejo misterioso da alma nacional, reflexo de astro em silêncio escuro de lagoa morta (...)

    Uma burguesia, cívica e politicamente corrupta ate à medula, não descriminando já o bem do mal, sem palavras, sem vergonha, sem carácter, havendo homens que, honrados (?) na vida intima, descambam na vida publica em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a veniaga e toda a infâmia, da mentira a falsificação, da violência ao roubo, donde provém que na politica portuguesa sucedam, entre a indiferença geral, escândalos monstruosos, absolutamente inverosímeis no Limoeiro (...)

    Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo; este criado de quarto do moderador; e este, finalmente, tornado absoluto pela abdicação unânime do pais, e exercido ao acaso da herança, pelo primeiro que sai dum ventre, como da roda duma lotaria.

    A justiça ao arbítrio da Politica, torcendo lhe a vara ao ponto de fazer dela saca rolhas; Dois partidos (...), sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes (...) vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero, e não se amalgando e fundindo, apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento, de não caberem todos duma vez na mesma sala de jantar (...)" Guerra Junqueiro, in "Pátria", escrito em 1896.

    go_up.gif  Voltar ao topo

    Publicado por: Ferreira Santos às 22:39
    link do post | Comentar | favorito
    Terça-feira, 18 de Outubro de 2005

    NOTÁVEL!

    Conta uma antiga lenda que, na Idade Média, um homem muito virtuoso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na realidade, o verdadeiro autor era uma pessoa muito influente no reino e, por isso, desde o 1º momento se procurou um "bode expiatório", para encobrir o culpado. O homem foi levado a julgamento já sabendo que tinha escassas ou nulas oportunidades de escapar ao terrível veredicto: a forca! O juiz, também metido na trama, cuidou, não obstante, de dar todo o aspecto de um ulgamento justo e, por isso, disse ao acusado:

    -Conhecendo a tua fama de homem justo e devoto ao Senhor, vamos deixar nas mãos d'Ele o teu destino: vamos escrever em dois papéis separados as palavras "culpado" e "inocente". Tu escolherás e será a mão de Deus a que decidirá o teu destino.

    Claro, o mau funcionário havia preparado dois papéis com a mesma palavra: "Culpado". E a pobre vitima, ainda sem conhecer os etalhes, dava conta de que o sistema proposto seria uma armadilha. Não havia escapatória.. O juiz ordenou o homem para escolher um dos papéis dobrados. Este respirou profundamente, ficou em silêncio uns quantos segundos com os olhos fechados e, quando a sala começava já a impacientar-se, abriu os olhos e, com um estranho sorriso, pegou num dos papeis e levando-o à boca, engoliu-o rapidamente.

    Surpreendidos e indignados, os presentes condenaram o acto veementemente: - Mas? Que fez?!? E agora??? Como vamos saber o veredicto?! - É muito simples, respondeu o homem. É uma questão de ler o papel que resta, saberemos o que dizia o que engoli. Com nítido incómodo e enjoo mal dissimulados, lá tiveram que libertar o acusado, e jamais voltaram a molesta-lo.

    Moral da história: por mais difícil que se nos apresente uma situação, nunca deixes de buscar a saída nem lutar até ao último momento. Sê criativo! Quando tudo pareça perdido, usa a imaginação!

    Nos momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento. (Albert Einstein). go_up.gif  Voltar ao topo

    Publicado por: Ferreira Santos às 22:28
    link do post | Comentar | favorito
    Sábado, 1 de Outubro de 2005

    O advogado e a BT

    Um advogado ia distraido a conduzir quando, num sinal STOP, passa sem parar, mesmo em frente a uma brigada da GNR.
    É imediatamente mandado parar e numa atitude perfeita de chico-esperto pensa logo numa forma de se safar.

    Agente - Boa tarde. Documentos se faz favor.

    Advogado - Mas porquê, Sr. Agente?

    Agente - Não parou no sinal de STOP ali atrás.

    Advogado -Eu abrandei, e como não vinha ninguém...

    Agente - Exacto. Documentos se faz favor.

    Advogado -Mas qual é a diferença entre abrandar e ter de parar?

    Agente - A diferença é que a lei diz que num sinal de STOP deve parar completamente a viatura. Documentos se faz favor.

    Advogado - Ouça proponho-lhe o seguinte: se conseguir me explicar a diferença legal entre Abrandar e parar eu dou-lhe os documentos e pode multar-me. Senão deixa-me ir sem multa.

    Agente - Muito bem, aceito. Pode fazer o favor de sair da viatura?

    O Advogado acede e é então que o Agente retira o seu cacetete e desata a desancá-lo violentamente como mandam as regras. E vai dizendo:

    Quer que eu PARE ou que ABRANDE só?
    go_up.gif  Voltar ao topo
    Publicado por: Ferreira Santos às 22:28
    link do post | Comentar | favorito